Grupo RL

Notícias na General Osório

Listando: 1 à 5 de 997
"Deu ruim" na estrada? Descubra o que fazer

A moto quebrou, o pneu furou, a gasolina acabou? Conheça dicas de como proceder em uma situação de emergência

Você planeja a viagem com antecedência, escolhe o destino, traça o roteiro... Mesmo assim, imprevistos podem acontecer. Sua moto pode parar na estrada por um motivo simples: cabo de acelerador rompido, corrente quebrada, falta de

combustível ou até mesmo o indesejável pneu furado. Veja cinco dicas de como proceder em uma situação de emergência durante uma viagem.

A moto avisa

Na maioria dos casos, antes de parar totalmente, a moto transmite alguns avisos. Uma engasgada do motor, um barulho forte na corrente, uma oscilação na roda ou uma luz de advertência piscando no painel são sinais de que algo está prestes

a acontecer.

O aviso também pode vir de outros motoristas e passageiros de carros apontando para você, mostrando que o pneu está murcho, ou que está vazando algum líquido da moto. Ou até mesmo um alerta de que a bagagem está se soltando.

O ideal é apertar o manete da embreagem e seguir no embalo até o acostamento. Lembre-se de sinalizar com a seta e prepare-se para manter o controle da moto caso a roda chegue a travar.

Parar e sinalizar

Pode parecer óbvio, mas ainda há motociclista (e motorista) que deixa o veículo quebrado no meio da pista. A primeira atitude é buscar um local seguro para encostar. De preferência um posto de combustível ou um ponto de serviço de

atendimento ao usuário da rodovia.

Mas, se você estiver no “meio do nada”, a solução vai ser parar no acostamento. Evite parar em uma curva. Empurre a moto (sempre mantendo o corpo longe da pista) para um trecho reto, assim os motoristas poderão ver a moto parada. Acione

o pisca alerta, caso sua moto tenha. Outra possibilidade é usar galhos de árvores ou tufos de capim na pista para sinalizar que há um veículo parado à frente.

Os integrantes de moto clubes usam uma sinalização bastante peculiar: deixam o colete pendurado na traseira da moto para avisar a outros motociclistas que estão com problemas e precisam de ajuda.

Acostamento

Embora muitos usuários julguem que o acostamento é seguro, infelizmente não é. Na Via Dutra, uma das estradas mais movimentadas do Brasil, aconteceram 721 acidentes no acostamento nos primeiros nove meses de 2017. “O acostamento traz uma

falsa segurança para os motoristas”, afirma Peter Ribeiro, da CCR Nova Dutra, empresa que administra a principal via de ligação entre Rio e São Paulo. Caso seja necessário aguardar o socorro mecânico, a recomendação da concessionária é

para que os usuários façam isso fora do veículo e afastado do acostamento.

Analise o problema

Quando estiver em um local seguro – de preferência fora do acostamento – veja se é possível resolver o problema. Por vezes, um fio solto (na bateria, por exemplo), um fusível queimado ou um cachimbo de vela mal encaixado podem fazer a

moto parar. São problemas simples que você pode solucionar e seguir viagem. Já no caso de um pneu furado, se você tiver o kit de reparo e a habilidade manual pode fazer o conserto e voltar a rodar. Mas se o problema for mais complicado,

o que resta é contar com o resgate.

Quem vai te levar

Se tiver seguro da moto é possível acionar o guincho. Mas, para isso, lembre-se de manter junto aos documentos da moto os números de contato da seguradora.

Em algumas estradas, é possível usar o telefone fixo de emergência (SOS Usuário) à beira da pista para acionar o resgate (que o levará até um posto de serviço). Em algumas estradas, caso da Rodovia Fernão Dias (que liga São Paulo a Belo

Horizonte), não há este tipo telefone, então é preciso ligar do seu celular para o número de emergência da rodovia.

Antes de iniciar a viagem convém fazer uma pesquisa e carregar consigo os números dos telefones de emergência nas estradas que serão percorridas. Veja abaixo os números (ligação gratuita) de algumas das rodovias mais movimentadas do

País.

- Via Dutra – 0800 0173536
- Fernão Dias – 0800 2830381
- Anhanguera/Bandeirantes – 0800 055 50
- Castello Branco – 0800 055 50
- Raposo Tavares – 0800 7015555
- Ayrton Senna/Carvalho Pinto - 0800-7770070
- Régis Bittencourt – 0800 7090116
- Imigrantes / Anchieta – 0800 197878
- Rio Lagos – (BR 101) 0800 2820 101
- Rio – Belo Horizonte 0800 0400040
- Florianópolis – Porto Alegre (BR 101 Sul) 0800 6030101
- Curitiba – Florianópolis 0800 7251 771
- Juiz de Fora – Brasília (BR 040) 0800 0400040

(Fonte: Agência Infomoto) - 11/12/2017
Dicas para escolher e comprar o seu capacete

O mais importante equipamento de segurança de um motociclista é o capacete. Afinal, o impacto da cabeça tem um grande risco de ser fatal

É sempre muito importante estar bem equipado quando for pilotar uma moto, seja na cidade, na estrada, apenas para ir até a padaria comprar pão, etc. Basta uma manobra equivocada – do próprio motociclista ou de um motorista no carro

próximo – para a moto ir ao chão e, com ela, seu condutor. De todos os equipamentos, o mais importante, e obrigatório, é o capacete – afinal, o impacto da cabeça se chocando contra a via tem um grande risco de ser fatal.

Veja os capacetes disponíveis no Shopping MOTO.com.br!

Muitos podem se perguntar: mas qual é o capacete ideal? Isso depende de diversos fatores, mas os mais importantes são a qualidade do produto e a adequação ao tamanho da cabeça do motociclista. Pensando nisso, o CESVI/MAPFRE (Centro de

Experimentação e Segurança Viária) divulgou um Boletim Técnico para quem ainda tem dúvidas na hora de comprar um capacete.

Confira:

- Com a ajuda de uma fita métrica, meça a circunferência da sua cabeça passando a fita acima da orelha e sobre a sobrancelha. Com essa medida, veja o capacete com o número mais aproximado do resultado da fita em centímetros

- Verifique se o capacete está apertando a parte superior da sua testa. Caso isso ocorra, procure um número maior para melhorar o conforto

- Ao experimentar o capacete, repare se a visão periférica está boa. É ela que vai ajudá- lo a olhar pelo espelho retrovisor sem muito esforço

- Verifique as fivelas do capacete, elas são muito importantes em caso de queda, evitando que ele saia da sua cabeça com facilidade. (Sempre afivele o capacete antes de dar partida na motocicleta)

- Procure optar por capacetes fechados, pois eles proporcionam um nível de segurança maior que o de um capacete aberto, no qual o queixo está 100% exposto

- Opte por capacetes com cores chamativas, como laranja, amarelo e branco. Isso vai facilitar que os motoristas o vejam à noite, prevenindo acidentes

- Evite comprar um capacete usado. Ele pode estar com a validade expirada ou até já ter sofrido avarias, o que vai comprometer a sua segurança

- Verifique a validade do capacete e a presença de adesivos refletivos em sua parte traseira, dianteira e nas duas áreas laterais

- Sempre feche a viseira antes de sair com a moto

Importante:

Vale lembrar que viseiras escuras e metalizadas (espelhadas) só são permitidas no uso diurno.
Usá-las à noite pode acarretar 7 pontos na CNH e multa no valor de R$ 293,47.

(Fonte: Equipe MOTO.com.br) - 11/12/2017
Chega ao Brasil app que converte qualquer carro em veículo inteligente

Os carros inteligentes, conectados à Internet das Coisas, são uma tendência. Mas a boa notícia é que você não precisa comprar um carro novo se quiser contar com a tecnologia para aprimorar sua experiência ao volante. Chegou ao Brasil o

app Engie, que traz para veículos convencionais funcionalidades dos inteligentes.

O app foi desenvolvido por uma startup israelense co-fundada por um dos criadores do Waze, e ele fornece informações e diagnósticos do veículo em tempo real diretamente pelo smartphone. A empresa começou a operar em Israel em 2014,

chegando depois ao Reino Unido e, em 2016, expandindo sua atuação para a América Latina. No ano passado o lançamento latinoamericano aconteceu no México e, agora, o app chega ao Brasil.

Com o Engie, o motorista evita experiências frustrantes na hora de visitar uma oficina mecânica, recebendo orçamentos sem ter a certeza de que aquele é mesmo o problema do carro. O app usa como base o sistema OBDII, disponível em todos

os carros movidos a álcool ou gasolina lançados desde 2002, e também na maioria dos veículos a diesel de 2005 em diante, se conectando ao OBDII por meio da conexão Bluetooth.

Seu sistema consegue identificar mais de 100 mil problemas mecânicos usando o computador de bordo do carro, fornecendo um diagnóstico confiável sobre as condições do motor, as comunicações, o consumo de combustível, a instalação

elétrica, e outros fatores. Ainda, em um futuro próximo, o app trará um banco de dados com mecânicos recomendados pelos usuários.

Quem se interessou pela novidade pode fazer a compra do aplicativo por meio de seu site oficial, pagando R$ 59 na versão para Android ou R$ 79 para iOS. Esse valor é promocional durante o período de pré-venda, subindo para R$ 75 e R$ 99,

respectivamente.



Foto: Canaltech

(Fonte: Redação Canaltech) - 04/12/2017
Esse cara usou um Model S, da Tesla, para minerar criptomoedas sem gastar nada

Minerar criptomoedas gasta uma quantidade considerável de energia elétrica. Estima-se que, atualmente, a mineração de moedas digitais já consome mais energia do que 20 países europeus juntos, mas um proprietário do veículo elétrico Model

S, da Tesla, encontrou uma solução para fazer a mineração sem gastar nada, no melhor estilo do nosso "jeitinho brasileiro".

O moço, que é dos Estados Unidos, compartilhou a façanha em um grupo do Facebook voltado para proprietários de carros da Tesla. Ele decidiu montar um equipamento de mineração de criptomoedas no porta-malas do veículo, usando suas

baterias para fazer o maquinário funcionar. E tudo sem gastar nada, pois a Tesla oferece o carregamento da bateria dos Model S gratuitamente em pontos espalhados pelo país. Sendo assim, na prática, quem está pagando a conta pela energia

gasta durante a mineração é a própria montadora.

Mas, ainda assim, o processo todo não é lá muito lucrativo. Segundo estimativas, mesmo que o usuário deixe o motor de seu Model S ligado por 24 horas seguidas durante uma semana inteira, o valor obtido por meio dessa mineração não acaba

cobrindo as parcelas da compra do veículo. De qualquer forma, a ideia foi lançada, e resta saber se a Tesla tomará alguma providência para evitar que os proprietários do Model S usem seus recursos energéticos para outros fins, que não

sejam somente abastecer o veículo para que ele continue funcionando.



Tesla Model S

Foto: Canaltech

(Fonte: Redação Canaltech) - 04/12/2017
Especial: Motos também têm desconto na Black Friday

Financiamento com taxa zero, bônus à vista... Confira algumas oportunidades neste final de ano

Criado nos Estados Unidos, o termo “Black Friday”, sexta-feira negra, é usado para descrever os grandes descontos e ofertas nas lojas americanas após o Dia de Ação de Graças, comemorado na terceira quinta-feira de novembro. A origem do

termo é um pouco confusa, mas muitos creditam ao jornal “New York Times”, que descrevia a confusão no comércio e no trânsito após o popular feriado norte-americano utilizando o termo.

Nos últimos anos, a moda tem pegado no Brasil. Não da mesma foram e com os grandes descontos das lojas nos Estados Unidos, mas ainda assim com algumas boas oportunidades para quem estava de olho em uma TV nova, um computador mais rápido,

um smartphone mais moderno e - por que não? - uma moto zero.

Confira as ofertas da Black Week no Shopping MOTO.com.br
Com o lançamento da linha 2018 e a atualização de muitos modelos apresentados no Salão Duas Rodas, alguns fabricantes estão oferecendo condições facilitadas e até descontos de R$ 4.000 em algumas motos ano/modelo 2017. Garimpamos algumas

ofertas e facilidades de diversos segmentos para quem está pensando em aproveitar essa Black Friday e sair de moto nova. Confira.

- Yamaha Crosser sem entrada - A trail de 150 cc vai mudar no ano que vem, pois haverá duas novas versões que trazem apenas mudanças visuais. Mas a Yamaha já está com uma condição especial no modelo 2017 com zero de entrada e o restante

em 48 vezes com juros de 2,07% ao mês. Com isso, a XTZ 150 Crosser E, que tem partida elétrica e freio a tambor na dianteira, cotada a R$ 10.190 sai por 48 vezes de R$ 398,00 – nessa condição o valor total da moto fica em R$ 19.104, alto

se comparado ao preço à vista, mas uma oportunidade para quem precisa de uma moto e não tem grana para dar entrada.

- Versys X-300 com preço promocional – A recém-lançada Versys X-300 está com preço promocional até o final deste ano. A versão de entrada da miniaventureira, sem freios ABS, tem preço de tabela de R$ 22.990, mas até 31 de dezembro, a

Kawasaki está dando um bom desconto de R$ 2.000. Com isso, a caçula da linha Versys sai por R$ 20.990.

- Clássica tem desconto de R$ 4.000 – A Triumph está oferecendo descontos em quatro modelos de sua linha até 30 de novembro. A clássica moderna Street Twin, que tem motor de dois cilindros e 900cc, teve seu preço reduzido de R$ 38.990

para R$ 34.990 no período da promoção – um desconto de R$ 4.000 sobre o preço normal praticado pela rede.

- Naked de 650cc com desconto à vista – A recém-lançada Suzuki SV 650A, naked que tem motor de dois cilindros em “V”, 650cc e 76 cv, está sendo comercializada com preço promocional à vista: de R$ 32.473 por R$ 30.133,32. Caso opte por

financiar o modelo, o cliente pode dar 20% de entrada (R$ 6.494,60) e quitar o saldo em 12 vezes de R$ 2.233,36 com taxa de juros zero. Ainda há outras opções de financiamento com parcelas menores, porém taxa de 1,05% de juros ao mês.

- Cafe Racer com taxa zero - a única concessionária da Royal Enfield, localizada em São Paulo (SP), está vendendo a cafe racer Continetal GT com motor de 535 cc em uma condição super especial. O modelo 16/16 sem freios ABS, que tem preço

sugerido de R$ 23.000, pode ser adquirido com 50% de entrada, R$ 11.500, e o saldo, pago em 24 vezes de R$ 525, 75 sem juros. O valor final fica em R$ 24.118, por conta do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), mais taxa de cadastro

e o registro de contrato no Estado de São Paulo.

- H-D Roadster com taxa de 0,99% ao mês – Lançada neste ano, a nova integrante da família Sportster está com condições especiais de financiamento em qualquer uma das lojas Harley-Davidson de todo o Brasil. Com preço a partir de R$

48.600, a Roadster 1200cc pode ser adquirida com 50% de entrada e o saldo parcelado em 24 vezes com taxa de juros de 0,99% ao mês.

Fotos: Divulgação

(Fonte: Agência Infomoto) - 27/11/2017
Listando: 5 de 997

Anuncie

Sobre o Portal da General Osório

O Portal da General Osório foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua General Osório (boca das motos) no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de Motociclismo.