Grupo RL

Notícias na General Osório

Listando: 6 à 10 de 1173
FABRICANTES JAPONESAS PODEM USAR SISTEMA ANTI-ACIDENTE DA DAMON

Honda, Yamaha, Kawasaki e Suzuki se mostraram interessadas em tecnologia que avisa piloto sobre possíveis riscos ao redor

Lembram-se da Hypersport, a moto anti-acidente da Damon Motorcycles? Pois bem, parece que a tecnologia embarcada na moto elétrica chamou a atenção das quatro grandes fabricantes japonesas - Honda, Yamaha, Kawasaki e Suzuki.

A Hypersport foi uma das atrações da CES 2020, realizada no início de janeiro em Las Vegas, nos Estados Unidos, por dois sistemas : o CoPilot e o Shift.

O CoPilot foi desenvolvido em parceria com a BlackBerry e, basicamente, atua monitorando o que acontece ao redor da motocicleta e envia alertas para o piloto sobre eventuais situações que possam gerar risco de acidente.

Já o sistema Shift permite ao motociclista ajustar a ergonomia da moto - bolha, pedaleiras, assento e guidão. Ao toque de um botão, a tecnologia permite que a Hypersport seja ajustada tanto para ser confortável para o dia a dia como para proporcionar uma posição de superesportiva.

Segundo o CEO da Damon, Jay Giraud, disse em entrevista para o site Wind Burned Eyes, especialmente o CoPilot e o Shift deixaram as quatro grandes curiosas.

“Quando descobrimos isso e começamos a desenvolver por conta própria, pensávamos que não poderíamos depender das outras marcas para levar nossa ideia de motos para a frente, teríamos de fazer isso sozinhos", disse Giraud.

“Eles amam a nossa tecnologia, eles testaram o CoPilot, eles testaram o Shift. Eles testaram até nossa unidade motriz. E, claro, estamos interessados em trabalhar com eles", revelou o dirigente.

Por fim, Giraud acrescentou que a Damon pode licenciar a tecnologia se alguma fabricante o procurar para utilizar os sistemas anti-acidente e o de ergonomia. "Eu não diria não", completou o CEO da Damon Motorcycles.

(Fonte: Por Gabriel Carvalho) - 20/01/2020
1.077.553 MOTOCICLETAS EMPLACADAS; CONFIRA AS MAIS VENDIDAS EM 2019

Resultados confirmam previsões de 2019, que devem subir em torno de 10% para 2020. Veja as campeãs por categoria

Nesta quinta-feira, 2 de janeiro de 2020, a Fenabrave - Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, divulgou os resultados oficiais que confirmam a previsão para temporada 2019.

A alta acumulada foi de 14,59%, com 1.077.553 unidades vendidas em 2019, ante as 940.394 registradas em 2018, no volume total de emplacamentos divulgado pela entidade. Em relação a dezembro, a alta foi de 11,95% comparada a 2018, resultando cerca de 10 mil unidades a mais vendidas neste mês em 2019.

Participação das marcas no mercado:

Em 2019, a Honda novamente aparece líder absoluta com números semelhantes aos anos anteriores, apesar de perder volume. Fechou 2019 com a esmagadora marca de 79,18% de market share, porém 0,03% a menos de participação no mercado que em 2018. No entanto, quase 1% a mais que em 2017, quando acumulava 78,26%. Destaque para a CG 160 que vendeu 307,9 mil unidades em 2019, sendo não só a moto mais vendida, mas o veículo mais vendido do Brasil.

Já a Yamaha que também possui uma posição de destaque no mercado ganhou volume em 2019. De 13,54% em 2017, saltou para 13,70% no acumulado do ano em 2018, e agora, para 14,03% em 2019, isso significa que de 115 mil unidades em 2017, passou a vender 151 mil em 2019, mantendo a segunda colocação com grande margem para terceira colocada. Os modelos mais vendidos são: Fazer 250, YBR 160 e 125, XTZ 150 e 250, NMax, MT e R3.

Confira o market share das 10 primeiras no ranking de emplacamentos:

Honda: 79,18%

Yamaha: 14,03%

Haojue: 1,13%

BMW: 0,94%

Shineray: 0,89%

Kawasaki: 0,69%

Harley-Davidson: 0,56%

Triumph: 0,49%

Suzuki: 0,38%

Dafra: 0,38%

Emplacamentos por região:

A região que mais vende motocicletas é a Sudeste, responsável por 33,78% de emplacamentos no Brasil.

Confira os resultados por região no mês de dezembro:

Sudeste: 33,78%

Nordeste: 31,79%

Norte: 12,85%

Sul: 11,48%

Centro-oeste: 10,11%

Observação: A região que teve o maior crescimento nos últimos 12 meses foi a região Norte com 3% a mais de emplacamentos para dezembro de 2018.

Outros dados interessantes são as mais vendidas do ano, então separamos as três primeiras por categoria:

CITY

Honda CG 160 – 307.553 unidades

Honda CB 250F Twister – 36.361

Yamaha YS 250 Fazer – 25.328

CUSTOM

Harley-Davidson FL FB (Fat Boy) – 820 unidades

Kawasaki Vulcan S – 820

Harley-Davidson XL 883 – 745

TRAIL/FUN

Honda NXR 160 – 122.353 unidades

Honda XRE 300 – 24.718

Yamaha XTZ 150 – 24.570

MAXTRAIL

Triumph Tiger 800 – 2.837 unidades

BMW F850 GS – 2.134

BMW R1250 GS – 1.900

NAKED/ ROADSTER

Yamaha MT-03 – 7.214 unidades

Honda CB500 – 4.111

Honda CB 650 – 1.969

SCOOTER/CUB

Honda Biz – 155.920 unidades

Honda Pop 110i – 102.807

Honda PCX 150 – 32.582

SPORT

Yamaha YZF-R3 – 1.477 unidades

Kawasaki Ninja 400 – 1.060

BMW S1000RR - 621

TOURING

Harley-Davidson FLT – 440 unidades

Harley-Davidson FLHTK - 423

Harley-Davidson FLH RXS - 235

Entre todos estes segmentos relacionados pela Fenabrave, confira a participação de cada um no mercado:

City – 40,50% (queda de 0,62% em relação a 2018)

Scooter/Cub – 33,96% (+1,75%)

Trail/Fun) – 20,64% (queda de 1,09%)

Naked/ Roadster – 2,14% (empate)

Maxtrail – 1,32% (+0,18%)

Custom – 0,71% (queda de 0,3%)

Sport – 0,58% (queda de 0,11%)

Touring – 0,15% (queda de 0,3%)

Em resumo é possível verificar que houve queda na participação na maioria das categorias, sendo que as categorias scooter e maxtrail foram as únicas que de fato cresceram. Destaque para o crescimento da categoria scooter/cub, a scooter foi a categoria que mais cresceu em 2019 com cerca de 30% em relação a 2018.

Previsões para 2020!

No geral a melhora em 2019 foi significativa, foram vendidas cerca de 130 mil motocicletas a mais que em 2018. A previsão para 2020 é de um incremento com cerca de 97 mil unidades em relação a 2019, num total previsto de aproximadas 1.174.000 unidades emplacadas para este ano!

(Fonte: Por Gian Calabrese ) - 05/01/2020
RST APRESENTA JAQUETAS COM AIRBAG; TECNOLOGIA CHEGA AO BRASIL EM MARÇO

Tecnologia, desenvolvida em parceria com a In&motion, desembarca no país neste ano

A RST, fabricante de equipamentos de segurança para motociclistas, é bastante conhecida na Grã-Bretanha, país de origem da marca. Muitos pilotos que disputam a famosa corrida da Ilha de Man utilizam macacões da RST.

No cenário mundial, a RST fornece os macacões de Alex Lowes, que até o ano passado era piloto da Yamaha no Mundial de Superbike e neste ano passa a ser o novo companheiro de equipe de Jonathan Rea na Kawasaki.

Quando o assunto é equipamentos de segurança, a tendência do momento é o airbag integrado aos macacões e jaquetas. Em parceria com a In&motion, a RST apresentou na Grã-Bretanha uma linha de jaquetas com airbag.

Entre as jaquetas com airbag estão modelos em cordura e em couro. O dispositivo funciona como os airbags apresentados por Dainese com o D-Air e Alpinestars com o Tech Air: sensores integrados fazem a leitura em tempo real e detectam qualquer movimento inesperado na pilotagem.

De acordo com a RST, o airbag é acionado em 0s050 para proteger os ombros, peito, pescoço, abdômem e costas do motociclista. O MOTO.com.br entrou em contato com os representantes da fabricante no Brasil e os produtos vêm para o país.

A previsão de chegada da linha com airbag da RST é o mês de março, mas os preços ainda não foram anunciados. Na Grã-Bretanha, o preço inicial da linha com airbag é £ 399,99, cerca de R$ 2.115 em conversão direta.

No Brasil, a única fabricante a oferecer tecnologia semelhante atualmente é a Alpinestars, que lançou os coletes Tech Air em 2018. O preço, porém, supera a casa dos R$ 5 mil apenas para o colete, que precisa ser utilizado em uma jaqueta compatível, adquirida separadamente.

SEGURANÇA: ESTAR PROTEGIDO E NA MODA, POR QUE NÃO?

Corse Motorcycle Jeans oferece proteção, conforto e estilo para o dia a dia

Que tal pilotar sua moto ou scooter mais protegido mas sem perder o estilo? Ou parar de sofrer com o calor das calças de cordura ou correr riscos maiores provocados pela falta de proteção das calças jeans convencionais?

Esta é a proposta da Corse Motocycle Jeans que desenvolveu calças Jeans com forros internos com para-aramida (popular Kevlar) a fim de evitar que a pele do motociclista fique exposta ao asfalto, evitando cortes, "ralados" e queimadura por atrito, impedindo assim uma dolorosa e longa recuperação. Além da fibra sintética, o Kevlar que é considerado até cinco vezes mais resistente que o aço, abrasão, cortes e de extrema leveza, as calças contam com protetores ajustáveis e removíveis, com alta capacidade na absorção de impacto, nas áreas dos joelhos e lateral do quadril, tanto na Riding Jeans como na segunda pele.

Conforto e estilo: na moda, na moto e fora dela!

Testados extensivamente confirmando sua eficiência sem perder o conforto, a Corse também trabalha para tornar seus produtos esteticamente bem acabados, com matéria prima de primeira qualidade, acabamento, corte e caimento para oferecer estilo no uso, seja na moto, ou fora dela.

Salvando a pele sem perder a mobilidade

Sempre na moda e com cortes masculino e feminino, as calças Corse são de alta qualidade, sem costuras ou enxertos aparentes, internamente é toda forrada com o Kevlar ultramacio que se ajusta facilmente ao corpo, permitindo a transpiração e respiração evitando odores, eliminando o suor e o desconforto em dias quentes. Já externamente possui Jeans premium com elastano, proporcionando além do estilo já mencionado, a mobilidade necessária ao motociclista.

Na hora de andar de moto não deixe sua segurança de lado, invista nela. Confira os modelos do Corse Motorcycle Jeans no site www.usecorsa.com.br.

(Fonte: Por Gian Calabrese Publieditorial) - 22/12/2019
HUSQVARNA PREPARA SCOOTER ELÉTRICO PARA 2021

Fabricante sueca também trabalha em nova gama de modelos para as famílias 701, 501, 401 e 250

A Husqvarna, que recentemente anunciou as Vitpilen e Svartpilen 250 para o mercado asiático, também tem planos de expansão na linha de motocicletas.

Os planos da fabricante também aparecem no documento feito pelo grupo Pierer Mobility e no qual se vê a futura família 490 da KTM, que terá até uma nova esportiva.

A Norden 901, confirmada para produção após ser exibida como conceito no EICMA, não será a única aventureira da fabricante no futuro, já que o documento mostra planos para trails nas famílias 250, 401 e 501 - todas devem contar com motores KTM, como já acontece nas Vitpilen e Svartpilen 401 e 701.

Há também planos para o lançamento de modelos supermoto e enduro nas famílias 501, 401, 250 e até 125. Mas o que mais chamou a atenção mesmo foi a revelação de que a fabricante sueca trabalha em um scooter elétrico.

No documento, a novidade aparece com o nome Husqvarna Scooter e tem até previsão para chegar ao mercado: 2021. Não há, no entanto, previsão de lançamento dos demais modelos da fabricante sueca.

Listando: 10 de 1173

Anuncie

Sobre o Portal da General Osório

O Portal da General Osório foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua General Osório (boca das motos) no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de Motociclismo.